Fortaleza de Cacela Velha

Vila Nova de Cacela
Cacela Velha , 8900-000 , Cacela Velha , Vila Nova de Cacela
http://www.cm-vrsa.pt/

Uma dezena de quilómetros a leste de Tavira fica a aldeia de Cacela, no topo de uma colina donde se avista o extremo leste da Ria Formosa.

 Conquistada pelos cavaleiros de Santiago em 1249, é um povoado de ruas estreitas e casas caiadas, tendo ao fundo uma pequena fortaleza a vigiar a costa, e onde cheira amendoeira e laranjeira.

Na parede de uma das casas, lê-se o poema de Sophia de Melo Breyner: "As praças-fortes foram conquistadas/ por seu poder e foram sitiadas/ As cidades do mar pela sua riqueza/ Porém Cacela/ Foi desejada só pela beleza". Para chegar à praia os veraneantes recorrem ao serviço de barqueiros que os transportam numa rápida viagem através da ria.

Cacela Velha foi ponto de encontro de civilizações e o facto de estar numa elevação arenítica à frente da Ria Formosa confere-lhe uma vista deslumbrante. Foi ocupada na época romana, mas conheceu a sua etapa de maior esplendor sob a ocupação muçulmana, quando a região era conhecida como o al-Gharb al-Ándalus, - «Ocidente do Andaluz», quando era apelidada por Hisn-Qastallah, nome do qual deriva «Cacela».

A Fortaleza sofreu várias vicissitudes nos séculos seguintes e com o terramoto de 1755 ficou arruinada, sendo mais tarde reconstruída. Os danos causados pelo terramoto obrigaram a população a deslocar-se para a estrada real onde cresceu «Vila Nova de Cacela», denominando-se a antiga vila junto ao mar, «Cacela-a-Velha». 

Em 1897 foi ocupada pela Brigada Fiscal da GNR, o que impede atualmente visitas turísticas ao monumento. Do largo fronteiro à Fortaleza avista-se, para Leste, o troço final da Ria Formosa, que se estende até poucas centenas de metros da localidade de Manta Rota, a baía de Monte Gordo e, mais longe, Espanha.

outros pontos de interesse
Património Edificado